Vanessa de Oliveira. Dicas de amor, sexo, sedução e relacionamentos.

Início / A PRIMEIRA TRAIÇÃO TEM PERDÃO?

A PRIMEIRA TRAIÇÃO TEM PERDÃO?

SHARE
700 0

Mais um caso de uma aluna traída, só que dessa vez a história é um pouquinho diferente. É importante você saber que cada situação, amiga, deve ser analisada por um  prisma específico… Nem tudo podemos generalizar e você será sempre a pessoa mais apta a julgar e tomar a melhor decisão… Embora seja sempre bom escutarmos quem está de fora para somar informações e pontos de vista.

Oi Vanessa!!

Espero que você entenda a minha pergunta, eu sou da Bolívia e meu português não é tão bom (Não tem problema amiga, eu corrijo durante a transcrição).

Acontece que meu namorado me traiu. Ele disse que foi somente uma vez e que ele ficou  bêbado e não lembra de nada . Temos um relacionamento de um ano, mas o conheço há 6 anos, ele era meu melhor amigo, ou seja, ao todo são 7 anos.

Vanessa, eu só penso em voltar com ele e não quero perdê-lo. Ainda tenho a  esperança  de que possamos ser pelo menos amigos. O que eu posso fazer? Sei que você é perita neste assunto.

Ele insiste para que nós continuemos com o relacionamento e diz que está muito triste. Eu devo acreditar? Obrigada pela ajuda e deixe-me dizer que eu sou uma grande fã sua. Beijos

Ass: Maria da Bolívia

RESPOSTA:

Eu posso até acreditar que foi a primeira vez e que ele está muito triste, mas não acredito que ele não se lembra de nada.

É amiga, ele era seu melhor amigo, era…

Eu penso o seguinte, que você me mandou este email mas que no fundo já decidiu voltar com ele, e você não tem esperanças de que sejam ao menos amigos, vamos ser bem sinceras, você tem esperanças de se casar com ele e ser feliz, isso independente da minha resposta e penso também que você apenas está a sapatear um pouco como forma de o castigá-lo e também de ver ele rastejando um pouco atrás de ti. Afinal, isso é sempre bom para um ego ferido por traição, além do que, ele bem que merece, né amiga?

Sabe, mesmo que eu te diga SIM PERDOE-O ou NÃO PERDOE-O, a sua decisão já está tomada.

Amiga Linda, todo mundo aqui sabe que você irá voltar com ele, e quer saber? Eu acho que você tem de voltar e sabe porque eu digo isso desta vez e não disse isso em outras situações que mulheres foram traídas e desabafaram comigo aqui neste espaço? Porque vocês dois tem uma história já ao todo de 7 anos, e como melhor amiga dele acredito que você o conheça bem e saiba que tipo de homem ele é.

Além do que, eu acho passível sim de acontecer de um cara depois de muitos anos de relacionamento pisar na bola. E não sou o tipo de mulher radical (embora muitas vezes pareça) e que acha que quem peca deve ir para todo o sempre ao inferno.

Eu sou daquelas que acha que quem peca sempre, o tempo todo, e repete depois de ser perdoado é que deve ir para o inferno…rsrsr

Digamos aqui que temos “misericórdia pelo inimigo” traidor em primeira instância, ok? Desde que os antecedentes criminais dele anteriores á pulada de cerca sejam nulos. Ou seja, que ele tenha ficha limpa.

E isto é bem diferente da maioria das histórias de traições que conhecemos, bastante repetitivas de falta de respeito, agressões morais e humilhações simultâneas e consecutivas em cima de suas companheiras.

Sabe, seria passível até mesmo de isso um dia acontecer contigo depois de 7 anos, de você tomar umas pinguinhas por aí e ir parar na cama de alguém. Mas cá entre nós, você iria se lembrar disso, não é mesmo?

Portanto amiga Linda, acabe de dar mais umas pisadas básicas nele até sua ferida começar a cicatrizar e por fim retorne o romance, mas deixe bem claro que da próxima vez ele não terá o tal Habeas corpus (aí na Bolívia tem isso?).

E coloque um cartaz visível á ele Lindona, bem assim: SE BEBER NÃO TRAIA!

Sabe, levar a culpa, a fama, pagar o pato e ainda por cima não se lembrar de nada é muito azar….

Beijos do Brasil…

Ahh, e aproveita para se inscrever no meu curso Escola da Mulher MagnéticaCLIQUE AQUI e aprenda tudo sobre os comportamentos masculinos e de como se sair bem de situações como essa, amiga!!!

É, mulheres no fundo são sempre as mesmas, estejam elas onde estiverem

Vanessa de Oliveira… Escritora Sem Fronteiras…